'Le Monde' exalta Bolsa Família e Cala a Oposição e a Mídia Nefasta

Uma esclarecedora reportagem do Le Monde, publicada ontem (18/09), enche de elogios a “mais bem-sucedida das iniciativas sociais do governo Lula: o programa ‘Bolsa Família’”. De acordo com o tradicional diário francês, “o Bolsa Família acabou juntando diversos mecanismos de ajuda. Ele é atualmente o maior programa em todo mundo de transferência de dinheiro em proveito de famílias pobres”.

Na opinião do Le Monde, “as quantias que são remetidas para cada família (até R$ 182) podem parecer, à primeira vista, modestas, e até mesmo irrisórias. Mas elas já contribuem efetivamente para combater a pobreza e reduzir as desigualdades, de modo mais eficiente do que os aumentos periódicos do salário mínimo”.

Ainda segundo o jornal, o Bolsa Família melhora “de imediato a vida cotidiana de milhões de brasileiros” — e “sem dúvida” vai melhorar “mais tarde, no longo prazo (...), o destino dos mais novos, proporcionando-lhes um nível de educação mais elevado que ampliará seu horizonte profissional.

O texto elogia o governo Lula por ter reparado defeitos do programa. “Citado como exemplo no exterior, o programa Bolsa Família peca por conta de alguns defeitos. Destes, o mais grave foi corrigido no mês de março quando o governo redefiniu de 15 para 17 anos a idade dos adolescentes beneficiados”.

Sobre as críticas ao Bolsa Família, o jornal trata de refutar uma por uma. O programa, diz o Le Monde, não é “paternalista”, nem mantém “seus beneficiários alienados por uma mentalidade de assistido, vinculada à sua dependência crônica em relação ao Estado”, tampouco provoca “um ‘efeito de preguiça’, incitando-os a se contentarem com o mínimo e dissuadindo-os de tentarem melhorar sua situação”.

“À luz de uma série de investigações no terreno, essa crítica revela ser amplamente infundada”, sustenta o Le Monde. “A quantia média recebida por uma família pobre é três ou quatro vezes mais reduzida do que o salário mínimo. Portanto, de qualquer maneira, mais vale descolar um emprego, mesmo que este seja pouco qualificado. Longe de serem indolentes, as famílias interessadas trabalham, de fato, muito mais do que as outras”.

Entre outros benefícios oferecidos pelo programa, o Le Monde destaca que: 1) “O cartão de débito fornecido pela Caixa constitui um precioso documento que permite, por exemplo, obter um microcrédito”; e 2) “O programa Bolsa Família amplia, sobretudo, o acesso à educação, a qual representa a melhor arma, no Brasil ou em qualquer lugar do planeta, contra a pobreza”.


Leia AQUI a íntegra da reportagem do Le Monde

Fonte: Vermelho

AddThis Social Bookmark Button

1 comentários

  • soldadonofront  
    21/9/08 7:13 PM

    O Bolsa Familia diminui o transito e migrações das familias miseráveis para outras regiões, que tenham dinheiro.

    Enquanto não resolvemos os problemas deixados de lado por décadas o Bolsa Familia empresta moralidade ao capitalismo.

    !!@v@nte!!

Postar um comentário