É Lula pra Presidente!

Por Marcos Loures

Minha gente estou contente,
Estou contente de fato,
Vou contente, minha gente
A gente tem candidato.

Nada mudou na verdade,
É candidato de novo,
Pelo campo e na cidade,
É o candidato do povo.

Se quatro anos foi pouco,
Outros quatro eu quero ter.
De gritar, ficando rouco,
Louco pra gente vencer.

A pobreza brasileira,
Precisa desse operário,
Nossa nação verdadeira,
Não quer mais um salafrário.

Não queremos apagão
Nem tampouco esse tucano
A luz chegou no sertão,
Eu, de novo não me engano.

Meu filho na faculdade
Tá bonito como quê,
Transpira felicidade,
De novo, vamos vencer!

A roça tá controlada
Os juros posso pagar,
Tá linda minha boiada
Tudo está no seu lugar.

A comida tá barata
Emprego tá aumentando,
Meu bolso tem bem mais prata,
As coisas tá melhorando...

Pode contar com meu voto,
O meu e da minha filha,
Aliás, vê nessa foto,
Vota junta essa família.

Que é gente trabalhadora
Que trabalha com afinco,
Sabe que como a lavoura,
Esse país tá um brinco...

Bem sei das dificuldades
De governar a nação,
Conheço essas crueldades
Dessa tal oposição.

Tiveram por muito tempo,
Com as mãos nesse timão,
Criaram foi contratempo,
Pra impedir a evolução.

Chamaram ele de burro,
Cachaceiro e vagabundo,
Bem sei o quanto que é duro,
Saber que em todo esse mundo,

O nordestino valente
É respeitado demais.
Essa gente tá doente,
Tá perdendo até a paz,

Partiram pra estupidez
Xingando o pobre coitado
Ora só, vejam vocês.
Eles `tão descontrolado...

Num adianta chorar
Nem querer ameaçar
Vocês têm que aturar,
De novo vamos ganhar.

Pro bem do povo carente
Da nossa gente mais pobre,
A nossa gente contente
Que não cheira a ouro e a cobre...

Veja essa luz lá no fundo,
Não há mais bela que assente,
Vou contar pra todo mundo:
É LULA PRA PRESIDENTE!

AddThis Social Bookmark Button

6 comentários

  • Anônimo  
    25/6/06 2:50 PM

    Adorei marcos

  • Marcos Loures  
    25/6/06 6:59 PM

    São Paulo paga o 2º pior salário para delegado

    LUÍSA BRITO
    da Folha de S.Paulo

    O Estado de São Paulo paga o segundo menor salário do país para um delegado em início de carreira. Apesar de ser a maior economia do Brasil, o Estado fica à frente apenas da Paraíba no valor da remuneração.

    Para se ter uma idéia, o Orçamento paulista para este ano é de R$ 81,292 bilhões. Já o da Paraíba é de R$ 3,987 bilhões.

    Segundo dados da Secretaria da Segurança Pública do Estado, o salário inicial bruto paulista é de R$ 3.000 para um delegado que trabalha em um município com menos de 50 mil habitantes. A Paraíba paga R$ 2.865,80 em todas as cidades.

    Em cidades com mais de 500 mil moradores, o salário é de R$ 3.483,35. O valor é inferior ao que ganha um agente de terceira classe (a mais baixa) do Distrito Federal, R$ 5.062,17.

    A Folha fez um levantamento do salário inicial dos delegados em todos os Estados. O maior é o de Mato Grosso, R$ 8.552,32. Segundo a associação de delegados de polícia do Estado, o salário é melhor porque eles conseguiram equiparação com os procuradores estaduais.

    A função atrai pessoas de todo o país. "No último concurso para delegado, mais da metade dos inscritos era de outros Estados", disse o presidente da associação, Nilton Teixeira, ex-investigador em São Paulo.

    Quando Geraldo Alckmin afirmou que Lula não deveria falar em passado, sua afirmativa não foi bem entendida; já que as comparações administrativas entre o Governo Popular de Luis Inácio e o Governo Fernando Henrique são gigantescamente prejudicais ao ex-presidente tucano. Dono de uma das piores performances a frente do poder executivo, no Brasil, sendo que isso se torna mais evidente a cada dia.
    Porém, o que não se pode negar é que, a partir desses dados acima, associados com dados relativos aos salários da Polícia Militar paulista, passo a entender melhor a afirmativa do ex-Governador paulista.
    Quando diz que Lula não deveria, entenda-se “Não precisa”, já que o próprio Geraldo demonstra as causas e os efeitos da insegurança e desmandos que tomaram conta de São Paulo durante o seu governo!
    Um estado como o de São Paulo, com o maior custo de vida no país, paga um dos piores salários aos delegados, e isso dá a dimensão de como a segurança pública é “prestigiada” pelo Executivo paulista.
    Um dos motivos pelos quais o ÚNICO ESTADO BRASILEIRO ONDE AS FEBENS NÃO FORAM CONTROLADAS, é São Paulo.
    Afirmar-se que haveria relações entre o PCC e algumas alas do PT, é uma afirmativa imbecil, e tenta ofuscar a real situação: O PCC foi fomentado pelo Governo Paulista, mesmo que de forma indireta, ou seja por omissão ou seja por incompetência.
    Quero, ainda crer na boa índole do Dr. Geraldo, reafirmo AINDA CRER, embora seja difícil entender até que ponto a ineficiência administrativa, aliada a uma sensação tão grande de egoísmo ou desconhecimento das diferentes classes sociais, permita que haja tal depreciação de um dos pilares da Segurança Pública, tanto em nível de polícia militar, como civil.
    Ainda prefiro crer que Alckmin seja um total alienado da realidade do estado em que vive, principalmente das camadas sociais mais humildes. Já que para quem é dasluniano, as dificuldades da periferia são conhecidas somente pelas manchetes de jornais populares ou programas de tevê sensacionalistas.
    Caro Geraldo, conhecer a população não significa ir com segurança máxima aos morros e favelas nos dias de eleição.
    É preciso contato com a realidade, e isso não possuis; e, se possuis, não percebestes.
    Obviamente, os salários baixos e desmoralizantes, geram a corrupção e a corrupção gera os “domingos de maio” da vida.
    Pergunte ao sociólogo que desgovernou esse país há alguns anos. Pensando bem, não pergunte nada. Ele também não entenderia isso...
    Para quem chamou aposentado de vagabundo, qualquer trabalhador mais simples é um “aprendiz de vagabundo”.
    Doutor, bem sei que foste um grande anestesista, famoso até. Do mesmo naipe profissional de um Antonio Carlos Magalhães da vida.
    Bem mais do que o de um Inocêncio de Oliveira, por exemplo.
    Bem sei que tens a mesma visão do ACM sobre a vida, já que durante vastos anos, vocês andaram juntos.
    Mas, conselho de quem vive em outro estado, coincidentemente arrasado pelo mesmo PSDB ao qual o senhor pertence – O Espírito Santo – não ameace o país com o seu “choque de gestão” nem com a sua competência administrativa. Pelo que vimos e temos conhecimento dela, o Brasil não merece isso não.
    Basta o PCC e o Gratz com sua gang.
    Por favor, basta!

  • MARCOS LOURES  
    26/6/06 11:08 PM

    Ex-secretária de Valério agora pede voto


    O PMDB paulista confirmou no último sábado o nome de Fernanda Karina Somaggio como candidata a deputada federal.

    Fernanda Karina Somaggio, só para lembrar, é ex-secretária do empresário Marcos Valério. Em depoimento à CPI dos Correios e ao Conselho de Ética da Câmara no ano passado, ela contou detalhes dos encontros entre Valério e políticos envolvidos no esquema do mensalão.

    Agora, desempregada, resolveu ser candidata.


    Realmente, a candidatura de Fernanda Karina me faz pensar em algumas coisas que julgo relevantes.
    Em primeiro lugar, tivemos a tentativa frustrada de posar para uma revista masculina, pela quantia,nunca confirmada de dois milhões de reais; fato esse alardeado pela top model valeriana.
    Depois de um período de ostracismo, a excelente e ética secretária entra com tudo numa nova aventura. Ser política.
    Apóio francamente e inteiramente tal candidatura.
    A começar pela fantástica profissional que essa moça demonstrou ser; creio que onze em cada dez empresários adorariam tê-la como secretária; já que a mesma pode ser vista como exemplar para sua classe profissional.
    Além do que, a forma com que a mesma fez questão de anotar e não se esquecer de nenhum detalhe dos encontros e desencontros de seu chefe, demonstrando uma memória fantástica, quase que fotográfica.
    Outra coisa que chama a atenção no profissionalismo de uma secretária de tal padrão, é a discrição.
    Sabemos que os funcionários que privam de nossa intimidade podem ter nessa heroína nacional, um exemplo de conduta e de norte profissional.
    Quem de nós não gostaria de ter nossa intimidade exposta a todo tipo de mídia?
    Uma funcionária deste naipe é certeza de primeira página nos jornais e nas revistas. Imaginem uma secretária do lar com tal padrão profissional?
    E um porteiro de boate? E um porteiro de motel? Seriam exemplares para toda uma sorte de servidores domésticos e afins.
    Imaginemos pois, um médico ou um padre com tal padrão ético?
    Como não seriam agradáveis de se ler as manchetes jornalísticas?
    A privacidade é coisa do passado neste mundo globalizado. A OAB deveria servir como cabo eleitoral dessa menina. Mineira com muito orgulho.
    Enfim Minas de Drumond, de Tiradentes, de Pelé, de Guimarães Rosa, de Santos Dumont, deve se orgulhar de também ser Minas de Fernanda Karina.
    A eleição deste excelente exemplo para o nosso povo, dessa doce pessoa, ética e moralmente perfeita, também deve nos trazer mais um aspecto.
    Aconselho os nossos deputados, consolidada a eleição, com oitenta a cem mil votos, segundo previsão da moça, de elegê-la como membro efetiva do Conselho de Ética da Câmara dos Deputados.
    A julgar-se pela Ética apresentada nas votações para as cassações dos participantes dos escândalos, a cadeira dessa menina deve ser cativa.
    Fernanda – Orgulho de Minas – Karina, te desejo boa sorte. Melhor sorte do que nas negociações com a famosa revista supra citada. Embora eu ache que a visão nua e crua do âmago impoluto dessa nobre senhora, seria de melhor tom para podermos avaliar a profundidade de sua capacidade como representante da moral e da ética nacionais.
    Desse seu admirador, Marcos Loures...

  • Marcos Loures  
    27/6/06 8:32 AM

    AO MEU QUERIDO E INESQUECÍVEL FHC. COM CARINHO...


    FHC diz que Lula ‘cacareja’ sobre ovos alheios
    Apenas 24 horas depois de Lula ter dito, no primeiro discurso como candidato, que seu governo tem mais a mostrar que a administração do antecessor –“Fizemos em 42 meses mais do que eles em oito anos”— o tucano FHC decidiu cantar de galo.
    Falando na convenção que homologou a candidatura de José Serra ao governo de São Paulo, o ex-presidente provocou: “Eles estão cacarejando sobre os ovos postos por outros. Não temo a comparação. Venham com qualquer tema. Chega de bazófia, de garganta. E esse presidente fala muito e, quando tem de fazer, deixa para os outros”.

    A alcunha de falador foi uma das mais suaves que Fernando Henrique pespegou em Lula. Brindou o sucessor com adjetivos bem mais depreciativos: “corrupto” e “incompetente”, por exemplo (clica).

    Lula tem dito que não pretende deslizar para a baixaria. Há poucos dias, chegou mesmo a dizer que responderá à ira dos adversários com carinho, amor e trabalho. A disposição do presidente será testada nesta segunda-feira. É preciso verificar como ele vai reagir quando for informado de que a conversa da campanha chegou ao galinheiro.

    Para FHC, de fato, a gestão de Lula fez mais do que a sua em pelo menos dois pontos: "Eu quero a comparação (...) Teve coisas que eles fizeram mais do que nós: muita corrupção, os escândalos, aí ganharam. Também gastaram muito. É muita publicidade, é muita propaganda, é muita palavra para encobrir o nada. Aí, ganharam”.

    FHC listou alguns dos “ovos” botados por seu governo e que agora estariam sendo “cacarejados” por Lula. Disse que foi na sua administração que o governo começou a conceder aos brasileiros mais pobres benefícios como o Bolsa Escola e o Vale-Gás. "Eles juntaram tudo isso e aumentaram", emendou, referindo-se ao Bolsa Família, carro-chefe da campanha de Lula na área social.

    Ao falar sobre a gestão econômica, FHC tachou o governo Lula de “incompetente". Ele disse: "É uma vergonha que em um mundo nas condições de hoje, bem diferentes das do meu tempo, o Brasil não tenha aproveitado a onda para crescer mais. Falavam e ameaçavam. Mesma coisa: 2,6%. Eu, com quatro crises financeiras, e eles com um "boom" econômico no mundo todo. Incompetentes."


    É isso aí, meu querido e competente FHC, coloque os pingos nos iis.
    Basta desse pessoal do Governo atual querer ficar tentando enganara o povo!
    Pode ter certeza de que a maioria absoluta da população brasileira sente muitas saudades do tempo em que o Senhor Doutor era nosso presidente!
    Que saudades dos tempos em que a gente era feliz e não sabia.
    Tínhamos um país melhor, com emprego pleno, todas as casas iluminadas, um país bem cuidado, um chuchuzinho de tão bonito!
    Todos nós sabemos o quanto que o senhor contribuiu para a melhora da qualidade de vida do nosso povo, quem não se lembra vamos rememorar:
    1- O senhor nos ajudou a livrar a nação brasileira dessas estatais que só serviam para desfalcar o erário brasileiro, um verdadeiro cabide de empregos. Quem não aplaude a venda da Vale do Rio Doce? A nossa telefonia agora é das melhores do mundo, quase que ninguém reclama, funcionando maravilhosamente com competência ímpar.
    2- Quem pode se esquecer da energia farta, colocando o Brasil entre as grandes potências energéticas do mundo? Graças a Deus o vice do Geraldo é o competentíssimo ministro das Minas e Energias do nosso fantástico Fernando Henrique Cardoso.
    3- Imagina se tivéssemos privatizado a Petrobrás então? Seriamos a maior potência energética do mundo. Concordo com o senhor que o brasileiro não tem competência para administrar uma empresa como aquela. Afinal, não foi esse povinho estúpido que elegeu esse incompetente ladrão alcoólatra?
    4- Esse pessoal está com a mania de pagar dívidas. Bem falou o Geraldo, pagar dívida é coisa de pobre. O chique é PEGAR dinheiro emprestado, se não fosse assim as grandes fortunas do mundo não teriam acontecido. Pobre é quem paga contas e impostos. Rico usufrui...
    5- Nada mais insolente que um analfabeto tentar governar um povo. A democracia é simples figura de linguagem, na verdade é da elite, para as elites, pelo povo. Povo só serve para pagar o pato. Comer? Nem as patinhas...
    6- Esse pessoal comedor de arroz e feijão reclama do preço da comida. Isso também é coisa de pobre. Rico não reclama de preço de comida. O preço das diárias dos hotéis de luxo em Punta e em Jacarta não aumentaram não, isso é o que importa.
    7- Outra coisa, fica esse “nordestino aculturado” falando de educação, esse tal de PROUNI, coisa mais sem nexo. Analfabeto não pode ter noção do que seja isso. O senhor, como sociólogo de alto nível, assim como o nosso querido e renomado doutor Geraldo é que têm todo o direito de representar o que há de bom e o que é necessário em relação à saúde e educação!
    8- Muito me espanta também esse pessoal falar sobre Bolsa Família. Para que tanto dinheiro gasto com essa turma de vagabundos e desempregados, cachaceiros e prostitutas. Bastava os quinze reais da bolsa escola, e olhe lá.
    9- Também não podemos nos esquecer que na época do Senhor, fizemos uma festa inesquecível para comemorar os nossos quinhentos anos. Aquela festa vai ficar guardada para sempre na nossa memória.
    10-Vendo o Parreira hoje, me recordo do senhor. Como é bom a gente ter um homem culto no comando. Falar inglês, isso sim é coisa de um presidente. Nada de ficar arranhando um português tão ruim como esse que o Chocador faz... A não ser quando se precisar ser bem entendido, como no caso em que o senhor, com muita propriedade chamou essa corja de aposentados de vagabundos. Foi lindo de se ouvir!

    Isso sem falarmos da corrupção, invenção sem igual desse governo safado que se arvorava de ser honesto.
    Vejam só a que ponto essa canalha chegou. Tiveram a perspicácia de roubar com tal intensidade que o dinheiro, magicamente, sumiu.
    Os trilhões de dólares roubados, simplesmente escafederam-se. Inventaram a tática OVNI de roubo, ninguém viu, mas todos nós sabemos que existe. Aliás, como o senhor disse, brilhantemente, no Jô Soares, pobre não pode ter poder, senão rouba. Outra coisa, rouba tá seu analfabeto, róba e coisa de burro.
    Por último, essa corja não tem nem a capacidade de chocar ovos alheios. Nessa matéria o senhor é mestre!
    O plano real foi feito no seu governo né moço!? O senhor é meu ídolo, embora o Itamar e o Ciro não gostem muito do senhor, por causa de um certo ovo que fugiu pro seu ninho...

  • MARCOS LOURES  
    27/6/06 10:03 AM

    Eu também tenho o pé na cozinha...


    Certo dia, naquele pequeno reino beira mar, havia um homem muito sábio.
    Vivendo sempre perto do riacho que atravessava todo o território do minúsculo reinado, sem nunca ter saído dali, conhecia a vida de todos os moradores.
    A resposta a cada pergunta feita vinha pelo vento, trazida pelas águas ou no canto dos passarinhos.
    E sempre havia uma notícia nova, a toda hora, transitando pelas ondas que captava, no seu silêncio e na sua mansidão.
    Como já estava ali há mais de oitenta verões, conhecera todos os reis e súditos, a todos, desde o nascimento até a morte.
    O rei atual era filho da lavadeira, pobre lavadeira que vivera limpando as manchas das roupas dos ricos. Da mesma forma que seu filho queria, a todo custo, limpar as manchas deixadas no reino pelos antigos soberanos.
    Esses eram todos pertencentes a nobreza do local, filhos dos barões e dos condes, príncipes e princesas que , como a maioria dos reis, viviam do trabalho dos súditos.
    Houvera um rei poliglota, famoso por ter aprendido vários idiomas, menos o dialeto usado pelos súditos.
    Isso não era novidade, já que os reis anteriores também não sabiam falar aquela língua pobre, bem diferente do idioma oficial do reino.
    Termos como liberdade, fraternidade, solidariedade, tinham sido extirpados do idioma real, por alguns reis antigos que por lá apareceram, principalmente Ernesto I e Emílio I, acusados de terem mandado matar e desaparecer com alguns rebeldes.
    Após a intervenção de alguns nobres idealistas, como um tal de Odisseu. Aristocratas, sabedores de seu poder escravizador e contando com a ignorância mantida estrategicamente, dos súditos, finalmente aceitaram fazer eleições.
    No começo tudo deu certo, os súditos fragilizados e famintos, mantiveram os aristocratas no poder, como era de se esperar...
    Um representante dos súditos, o filho da lavadeira citado acima, tentara, sob o escárnio dos aristocratas, várias vezes chegar ao reinado.
    Um dia, por descuido dos aristocratas, ou quem sabe pela falta de qualidade dos candidatos destes, comprovando o ditado que diz que “água mole em pedra dura...”, o filho da lavadeira ganhou a eleição.
    O rei Henrique I e II, famoso no mundo inteiro por sua capacidade de falar sobre tudo e não dizer sobre nada, irado e tentando boicotar de todas as formas o seu sucessor, principiou a vender todos os bens do reino, permitindo que todos os aristocratas que quisessem, por meio do Banco do Estado Real, retirar tudo o que quisessem.
    A fome começou a se espalhar no reino, e o preço dos alimentos disparou.
    Para surpresa de todos, o filho da lavadeira, que falava melhor o dialeto do que o próprio idioma real, começou a recolocar no dicionário, as palavras solidariedade, dignidade, igualdade e liberdade.
    Enquanto isso, o sábio da beira do rio, ouvia tudo e nada falava, somente pensava nas ironias da vida...
    Como conhecia todos os moradores do reino, sabia muito bem que os súditos, que nunca foram ouvidos pelos reis antigos, agora só falava no dialeto desconhecido por estes...
    Por conta disto, os aristocratas estavam falando, falando, ofendendo o rei, tentando aprender a falar o dialeto dos pobres.
    O sotaque demonstrava que ainda não tinham aprendido, quem sabe um dia?
    O sábio do rio assistia a tudo e se ria, sabedor de que nada mais engraçado que um lorde tentando demonstrar que tem “um pé na cozinha”...

  • Anônimo  
    7/8/06 10:11 AM

    Esqueceu de acrescentar:
    É Lula lá, e os quarenta ladrões pra presidente!!!!!
    Acooooorda Brasil!!!!!

Postar um comentário