Eleição no Reino Animal

Por Marcos Loures

De um lado tínhamos o grupo marinho e do outro o grupo terrestre.No grupo terrestre, a situação estava muito complicada, com brigas entre os representantes de cada um dos participantes da tríplice aliança.Os "Trogloditas", grupo agressivo e acostumados a atacar quem quer que seja, se acreditando sempre protegidos pelos Gorilas que comandavam o reino, num passado cada vez mais distante, tinham como características o agredir sempre, a tudo e a todos.Estavam acostumados a explorar o trabalho dos animais mais indefesos. E, como bons hematófagos, viviam do sangue desses pequenos e frágeis animais.Por outro lado, contumazes subservientes aos Gorilas, viviam se arrastando perante esses antigos comandantes do reino.Mas, com a saída desses do poder, os Trogloditas começaram a ver a situação se modificando.Os pequenos animais, começaram a perceber que serviam de alimento para esses Poderosos, e as migalhas que eram entregues não eram nada mais que "iscas" usadas pra que os Hematófagos Trogloditas sugassem quase todo o sangue, deixando o bastante para que sobrevivessem e realimentassem a cadeia alimentar.Nesse ecossistema viveram por mais de quarenta anos. Mas isso se tornava cada vez mais coisa do passado...Um outro grupo, os dos Miméticos, também conhecidos como camaleões, tinham como característica principal, o de utilizar-se da cor que mais aprouvesse.No varejo eram menos deletérios que os Trogloditas, mas no atacado eram terríveis. Venderam quase tudo que havia no reino, em nome de uma estranha "economia" que não era nada mais nada menos que um auto reconhecimento da capacidade de administrar.Os Miméticos começaram a aparecer de uma cor mais avermelhada mas, com a aproximação histórica com os Trogloditas, começaram a ter cada vez mais a cara destes...O terceiro e menor grupo era formado por um grupo de migrantes do reino marinho, verdadeiros anfíbios. Começaram na água e se entregaram de braços abertos ao reino terrestre.Esse grupo merece um comentário: No começo eram ferrenhos e radicais defensores dos pequenos animais entregues à fúria dos Trogloditas. Mas, agora estavam submissos a esses.As táticas utilizadas para tentar desestabilizar o grupo marinho eram as mais diversas. Tentaram, desde o começo, usar a maneira Troglodita de atacar, usando as maiores desculpas para atacar.Desde ilações as mais diversas até fofocas de caráter pessoal.Para tentarem alcançar o maior número de votos, lançaram um vegetal como candidato, oriundo do grupo dos Miméticos, obviamente.Péssima escolha, o vegetal fazia questão de ser insosso, e o número de herbívoros que poderia engolir tal coisa era bem menor do que se imaginava.Além de tudo, os animais do reino estavam cansados de ficar pastando.Numa última tentativa, os Miméticos acataram o que os Trogloditas sugeriram.Partiram para a agressão pessoal, de ofensas de baixíssimo nível, a esmo.Chamaram o líder marinho de alcoólatra, ladrão, vagabundo, analfabeto...Só não tentaram envolver, novamente, a filha do mesmo, embora quisessem atacar o filho desta vez; porque os Trogloditas já tinham usado isso.Mas, como tal tática foi desmascarada há tempos, evitaram reinventar tal fato.Neste reino, havia um sábio. Este sábio, como bom observador, ria-se de toda esta história.Sabia muito bem que nada adiantaria.Pelo simples fato do POLVO pertencer ao Reino Marinho...

AddThis Social Bookmark Button

4 comentários

  • MARCOS LOURES  
    28/6/06 8:10 PM

    Hay dias que no sé ló que me pasa
    Que abro meu Neruda e apago o sol,
    Misturo poesia com cachaça
    E acabo discutindo futebol...


    Pois é, nesse dia 28 de junho, véspera do segundo aniversário do meu querido Marcos Dimitri, não há muitas novidades nos horizontes políticos do país. Tirando o pedido de demissão do Ministro da Agricultura, não há muitas novidades no país do futebol.
    Além do próprio, é claro.
    O PSDB, obedecendo as ordens dadas por padim Tonim, baixou a crista e ficou com o rabo escondido sob as penas, na Bahia de São Malvadeza Durão.
    Jefferson Perez, o Outro, vai ser vice do Buarque, o outro. Voltam ao Senado, os dois...
    Em vários estados, a “Unidos venceremos” prepara a gororoba intragável. Tenta primeiro convencer os aliados que vale a pena lutar, para depois convencer o povo. Se, no primeiro tempo o jogo tá difícil, mais difícil ainda vai ser convencer que Geraldo não tem nada a haver com FHC, ou que FHC fez um bom governo.
    A defesa do Sociólogo é o Real, mas a estabilização econômica é filhote do Itamar, ou será que estou errado?
    O PC do B vem com Lula, e esse é o caminho mais acertado; tanto histórica quanto coerentemente.
    Geraldo quer Orestes junto com ele, mas Orestes não quer Geraldo, que ama José “Apagão” Jorge, que ama Tasso, que ama Agripino, que ama Arruda, que ama Antero Paes, que ama “Arcanjo” Efrain, que ama Aécio e Serra que fingem amar Geraldo, que submete-se a ACM, que junto com César maia, não amam ninguém. (Inspirado em Quadrilha... do Drumond).
    Por falar nisso, Geraldo outro dia afirmou que a culpa da crise do final do Governo passado foi do “medo do Lula”, inclusive as “pernas abertas” para que mais de cem bilhões de dólares saíssem do país, via contas C5.
    A confusão na “Unidos Venceremos” também é reflexo do “medo do Lula”. Confere?
    Mais uma coisa deve ser acrescentada a esse dia 28 de junho. O frio, aqui fez um frio de lascar.
    Mas, voltando ao futebol, estou torcendo pela Argentina ganhar da Alemanha. Time de casa não perde Copa do Mundo fácil não. E a torcida alemã vai torcer contra quem eliminar a sua seleção.
    A italiana, como sempre, vai aos trancos e barrancos. Sem um Paolo Rossi da vida, fica mais complicado.
    Ucrânia é a maior zebra, mas Croácia e Turquia ficaram em terceiro lugar nas últimas Copas.
    Prefiro a Inglaterra que esse Portugal à la Scolari. É osso duro de roer...
    Agora, o Brasil, apesar de ter a dupla Cafu Dida acho que tá indo bem.
    Dimitri, papai te ama.
    De resto, tudo segue na mais perfeita ordem, conforme os governistas ou num verdadeiro caos, conforme os oposicionistas.
    Ah, esqueci de uma coisa: Geraldinos e Arquibaldos votam, em sua imensa maioria, no Lula. Ou no Nuna na na, conforme o meu russinho...

  • MARCOS LOURES  
    28/6/06 10:29 PM

    sonho de um sonho sonhado e vivido - pesadelo


    Sonhei um sonho sonhado
    Desse tempo já passado
    Por onde eu nunca passei.
    Nem nunca mais encontrei,
    O que perdi pela vida.
    Nessa busca sem sentido,
    Por essa noite perdida,
    Pelo nunca mais ter tido.
    Passava ruas estreitas,
    Encruzilhadas sem rumo,
    Tremendo pelas maleitas,
    A vida perdendo o prumo.
    Nesse sonho que sonhava
    Percebi tantas senzalas
    Mal percebia, acordava,
    Voltava pras mesmas salas.
    Os olhos podres sorriam,
    Voavam sobre meu rosto,
    Devoravam, renasciam
    Formas, paladar e gosto.
    Nos fraques que eles vestiam,
    Um sorriso de bom moço,
    No fundo todos sabiam,
    Cardápios do mesmo almoço.
    Nas bandejas, as cabeças,
    Dos sonhos que tive outrora,
    No meu sonho que às avessas,
    No pesadelo d’agora.
    Voltavam aves rapinas,
    Tragando tudo de novo,
    Destruindo essas campinas,
    Sugando todo esse povo.
    Forjavam outras correntes,
    Acorrentando os mais frágeis,
    Nos cantos, todos dementes,
    Na carne, as unhas mais ágeis.
    Expondo vísceras ocas
    Dos trôpegos caminhantes,
    Penetravam pelas bocas
    Destruíam como dantes.
    Numa dantesca folia,
    Riam-se, tão delirantes,
    Decepavam, maestria
    Como fizeram bem antes.
    Cuspiam todas as faces,
    Ladravam nessas orgias,
    Aproveitando os impasses,
    Repetiam melodias
    Cantadas nas tempestades,
    Criadas sem fantasia,
    Matavam as liberdades,
    Anoiteciam o dia.
    Nesse sonho já vivido,
    Abandonado num canto
    Crendo que estava perdido,
    Renasceu, prá meu espanto,
    Na noite, na madrugada,
    Sem luz de lua a brilhar,
    Sem vida, sem canto, nada
    Que se possa festejar.
    Meu Deus, afaste o tormento,
    Não me deixe mais sonhar.
    Quero viver o momento,
    Quero essa vida a brilhar.
    Não permita o pesadelo,
    Não deixe mais retornar,
    Corte o fio, esse novelo,
    Não pode recomeçar.
    Essas aves que cantaram,
    Não deixe de novo, agora,
    Pelos tantos que mataram,
    Pelos corpos,que lá fora,
    Apodrecem no quintal,
    Esquecidos nas favelas,
    Nas roças na capital,
    Já não quero tantas velas.
    Nem quero mais funeral,
    Do nosso povo sofrido,
    No grande canavial,
    Pelo tanto destruído,
    Pelo muito que roubado,
    Esfacelando esse povo,
    Pobre, sofrido, acoitado.
    Não permita isso de novo!

  • Banco Mundial  
    29/6/06 3:59 AM

    Da série “Nunca antes neste país”,

    “No primeiro levantamento oficial já feito entre as diferenças no consumo das famílias e nos preços da América do Sul, o Brasil aparece como um dos países mais caros da região e onde os gastos per capita ficam abaixo da média. No ano passado, os produtos e serviços consumidos pelos brasileiros só não eram mais caros do que no Chile. Mas, entre os dez maiores países da América do Sul, o Brasil ficou em sexto lugar em termos de gastos familiares, num reflexo da extrema desigualdade de renda brasileira que exclui parte da população do mercado consumidor. Os resultados preliminares do Programa de Comparação Internacional (PCI) do Banco Mundial foram apresentados ontem e mostram os países mais pobres da América do Sul — Paraguai e Bolívia — como os mais baratos e, também, os locais onde as famílias gastam menos. O consumo na Argentina, primeira do ranking nesse quesito, é o triplo do verificado na Bolívia.”

    Luciana Rodrigues e Janaína Figueiredo
    http://oglobo.globo.com/jornal/e...a/ 284471894.asp

  • MARCOS LOURES  
    29/6/06 4:49 PM

    Lembo e Lula, cada dia mais próximos.
    Olha só o que fez um dos principais aliados de Alckmin: o governador Cláudio Lembo convidou Lula para participar, amanhã, no Palácio dos Bandeirantes, da cerimônia de assinatura de convênios na área de reurbanização de favelas.

    É a primeira vez desde 2002 que Lula irá a um evento na sede do governo paulista.

    Alckmin deve estar feliz da vida com Lembo.

    Mais um dos que traíram o nosso amado Geraldo Alckmin, vulgo Geraldo, futuro Gegê.
    É um absurdo o que esse homem, sem Deus no coração, um traidor da nossa causa faz.
    Depois de assumir o cargo de Governador, esse vicezinho de segunda categoria resolveu colocar as manguinhas de fora.
    Em primeiro lugar, veio com aquele papo de “elites brancas”, coisa de racista e de preconceituoso estúpido. Eu queria ver a mídia como agiria, essa mídia vendida e vermelha, se ele tivesse dito “proletários negros. Iam cair de pau. Mas teve imbecil que elogiou o que esse tal de Lembo, Limbo ou Lombo, sei lá, disse.
    Papo de comunista, isso é vergonhoso para a nossa casta impoluta e digna. Essa história cairia bem se fosse dita por um desses petralhas por aí. Ou por um desses puxa-sacos do Presidente Cachaceiro.
    Tudo bem, a gente fingiu que não ouviu, melhor esquecer, pode ser ataque de arteriosclerose, como teve aquele alagoano, o Teotônio.
    Poucos dias depois, lá vem de novo esse ser vil batendo de frente com o nosso querido e amado Antonio Carlos “Bondadeza” Magalhães.
    Aí já estava passando dos limites.
    Brigar com Padim Tonim é ter muita cara de pau. Coisa que somente o louco do Itamar “Vai piorar” Franco teve a audácia de fazer.
    Mas o Itamar é doidim de pedra, o Lembo não. Era um homem cordato, ficou um tempão como vice, daqueles vices exemplares.
    A gente vê um vice como o Alencar, que fica discutindo taxa de juros, essas coisas, e isso dá a impressão de que a qualquer momento vem confusão. Mas esse não, Lembo era o pacato vice. Inexistente vice. Vice ideal...
    Pois bem, eu até entendo que o Geraldo não tenha respondido a ele quando houve aquelas confusõezinhas com o PCC. Ninguém é de ferro, o pessoal tava lá em Nova Iorque, pedindo provavelmente as bênçãos do padim Bush, ou respirando os ares reconfortantes de New York.
    Como se sabe, tucano precisa de ares mais civilizados para pensar. O bicho ficou meio aculturado depois do FHC. Paris e New York são fontes de inspiração para o ninho. Assistir a uma peça na Broadway, passear em Manhattam, sentir aquele “cheirinho” de civilização é importante para quem vai ter que comer buchada de bode, comer acarajé, vestir roupa de couro, montar em jumento, ir à festa caipira, etc.
    Se bem que esse negócio de festa junina os tucanos tiram de letra. Principalmente na hora da quadrilha...
    Eu entendo, mas o Lembo não. Velho tem cada esquisitice. Podia bem quebrar o galho e assumir a culpa daquelas coisas lá em Sampa.
    Mas não, o teimoso cismou em procurar quem? O Cachaceiro. Logo ele.
    É claro que o pilantra cachaceiro propôs ajuda. É muita cara de pau desse tal de Lula.
    Agora, o decrépito vem com uma dessas...
    Convidar o pinguço para ir a uma cerimônia no Palácio dos Bandeirantes.
    Ainda bem que é num negócio ligado a favelas, assunto que o alcoólatra conhece bem.
    Pelo menos nesse ponto, o velho acertou. Geraldo entende é de gente bonita e bem vestida.
    Ah se a festa fosse na Daslu, esse velho pilantra ia ter que se ver comigo.
    Cada macaco no seu galho, ou melhor, cada tucano no seu galho, ou melhor, cada lula no seu galho, ou melhor, cada galho no seu galho, ou galho melhor que galho por último, e eu não quero ser quebra galho, ou que fique tudo em frangalhos...

Postar um comentário